Resenha Cannibal Corpse Butchered at Birth 1991

Resenha Cannibal Corpse Butchered at Birth 1991

Com guitarras distorcidas gemendo e grunhidos nos vocais, inicia um dos álbuns clássicos do Cannibal Corpse. Butchered at Birth, gravado em 1991 e lançado pela Metal Blade Records, até hoje é um album pesado.
Lançado com 9 faixas, a reedição de 2002 adicionou uma nova faixa ao vivo (Covered with Sores).
Um dos destaques deste álbum são os back vocals de Glen Benton, vocalista do Deicide.

Chirs Barnes é sem dúvidas um dos vocalistas mais incríveis do Death Metal e neste álbum podemos ver por que.
Com vocais graves e precisos, se encaixam perfeitamente na trilha de distorção e peso que a banda traz a cada nova música do album.
A interpretação vocalística do Barnes é de dar inveja a muito vocalista de metal por ai. O cara consegue, sem aparentemente efeito algum, dar voz a um dos álbuns mais importantes da longa trajetória do Cannibal Corpse.

As já conhecidas cadências que são tradicionais do Cannibal Corpse estão todas presentes e em alta evidência. A composição das faixas tem uma intensidade e peso de respeito. Solos estão também presentes, barulhentos, ditônicos e de extremo bom gosto.
Uma bateria violenta de Paul vai espancando ate o último momento, acompanhando de forma precisa todas as variações das cordas. Trazendo um peso extremo ao som.

Line up do Album:
Chris Barnes — vocal
Alex Webster — baixo
Paul Mazurkiewicz — bateria
Jack Owen — guitarra
Bob Rusay — guitarra
Glen Benton – backing vocals em “Vomit the Soul”

Faixas:
1. “Meat Hook Sodomy” 5:46
2. “Gutted” 3:15
3. “Living Dissection” 4:00
4. “Under the Rotted Flesh”5:04
5. “Covered with Sores” 3:17
6. “Vomit the Soul” 4:30
7. “Butchered at Birth” 2:45
8. “Rancid Amputation” 3:16
9. “Innards Decay” 4:38
10. “Covered with Sores (ao vivo)” (Faixas bônus da versão de 2002) 3:59

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário:

comentários

Related Posts

Leave A Comment